EVENTO MARCA OUTUBRO ROSA

EVENTO MARCA OUTUBRO ROSA

 Um mar de rosas invadiu o Clube São José no dia oito de outubro. Neste dia, 150 mulheres, a grande maioria vestindo roupa cor de rosa, participou da programação do Outubro Rosa em Coqueiro Baixo, dedicado à saúde da mulher na prevenção do câncer de mama.

O evento contou com gincana cultural abordando questões referentes a saúde da mulher. As participantes foram divididas em cinco equipes e tiveram que responder a 30 perguntas como “Em que país teve inicio o Outubro Rosa?” – resposta: nos Estados Unidos. No Brasil iniciou pelo estado de São Paulo.

Durante a gincana, as participantes souberam que Porto Alegre é a capital brasileira com mais números de mulheres com câncer de mama e o Rio de Janeiro o estado com maior numero de caso de câncer de mama no país. A idade em que o câncer de mama aparece nas mulheres mais frequente é entre os 45 a 55 anos de idade e é o câncer que mais mata mulheres, seguido do câncer do colo do útero e de intestino. Foi reforçado que a mulher deve fazer seu autoexame ainda na puberdade e sempre que perceber algo estranho procurar logo o médico.

A equipe vencedora foi a da cor vermelha e cada integrante recebeu um prêmio. Todas mulheres presentes receberam uma lembrança confeccionada pelo Grupo Equilibrio da Secretaria da Saúde. Após a gincana teve dança das cadeiras, dança de recreação e um coquetel de confraternização.

As médicas Débora Bolsi Vasconcelos e Fernanda Giovanaz falaram sobre o câncer de mama e a importância da prevenção. Dentre as participantes, quatro mulheres que já superaram a doença: Neusa Grilli, 49 anos; Sirlei Caumo, 55 anos; Teresinha Locatelli, 65 anos; e Nilva Biondo, 53 anos. Neusa há cinco anos, e Teresinha há três anos, tiveram que fazer quimioterapia e disseram que o pior momento do tratamento foi a perda dos cabelos.

- Tu não imaginas o que é ir dormir e acordar com o travesseiro cheio de cabelos e dai alguns dias sem mais nem um fio na cabeça. – relembrou Nilva. Ela disse que pensou que isso nunca iria acontecer com ela. Quando recebeu a noticia que estava com câncer, foi uma surpresa.

- Graças a Deus dei a volta por cima – comemora.

Mas as quatro vitoriosas, como são chamadas pela Doutora Débora, disseram que o melhor tratamento vem de você, tem que ser forte e ter muita força de vontade e em nenhum momento pensar em desistir do tratamento e ter muito apoio na família, principalmente do marido  e muitos menos pensar na morte. Quando a doença é descoberta no inicio, o índice de cura chega a 100%. Hoje todas estão bem e curadas, mas de seis em seis meses fazem uma nova consulta para revisão.

Embora todas fizeram muitas viagens de Coqueiro Baixo a Lajeado e Porto Alegre, muitos dias cansativos, deixam um recado pra quem for acometida pela doença: “desistir nunca, somos mais fortes que a doença. Hoje percebemos que a vida vale a pena e não devemos reclamar por pequenas coisas, mas sim valorizar a vida.”

Todas elas foram encaminhadas para o tratamento através da Secretaria Municipal da Saude e SUS. Agradecem a todos os funcionários da Secretaria Municipal da Saúde, por quem sempre foram muito bem atendidas e acompanhadas, principalmente os motoristas que são muitos queridos e atenciosos.

« voltar

Previsão do tempo

Links úteis

Previdência Social - INSS
Fundo de garantia do tempo de serviço - FGTS
Receita Federal
LIBRAS - Assessibilidade Brasil
Monitorado por Cyclops